Latidos incomodando? Entenda como lidar com isso em um condomínio

142 Grupo Sea - Administração de condomínios em Osasco | Grupo SEA

Índice

Quem mora em condomínio e tem um ou mais cachorros que costumam latir muito, pode ter problemas com os vizinhos. Por isso, neste artigo vamos mostrar o que você pode fazer para evitar que o seu cachorro fique latindo de maneira excessiva

É natural o cachorro latir um pouco, afinal, essa é a forma que ele tem de se comunicar. No entanto, o latido excessivo pode significar que o seu pet está com problemas. Além disso, o cachorro latindo também pode incomodar muito os moradores da casa e a vizinhança. Sendo assim, você precisa saber como lidar com essa situação para não ter grandes problemas.

Apesar de ser algo natural do cão, o excesso de latidos, principalmente durante à noite, pode fazer com que os tutores do animal de estimação tenham muitos problemas. Isso porque o latido excessivo atrapalha o sossego dos outros moradores do condomínio, o que pode fazer com que o dono do pet receba advertências ou precise pagar multas.

Ainda, nos casos mais graves, o tutor pode ser processado com base no artigo 42, inciso IV da Lei nº3.688, que afirma que é crime “perturbar alguém, o trabalho ou o sossego alheio provocando ou não procurando impedir o barulho produzido por animal de quem tem guarda.”

Para que você não tenha problemas com a sua vizinhança por causa do seu cachorro latindo, vamos mostrar agora 7 dicas de como você pode lidar com essa situação da melhor forma possível.

1. Não grite com o seu cão

Gritar com o seu cachorro latindo ou falar alto com ele pode piorar a situação e fazer com que o cão lata ainda mais. Por isso, mantenha a calma e mostre que você não aprova esse tipo de comportamento.

Você pode fazer isso falando um “não” com uma expressão séria e, quando o cachorro se acalmar, você pode dar um petisco para ele com o objetivo de mostrar que você gosta quando ele fica calmo. Essa técnica é chamada de reforço positivo.

2. Deixe a sua casa mais interessante para o seu pet

Uma das formas de evitar que o seu cachorro fique latindo de maneira excessiva é deixando brinquedos para cães em locais acessíveis para ele.

Vale a pena investir em brinquedos que estimulem o animal, como aqueles com compartimentos para petiscos, que fazem com que o cachorro se esforce para conseguir pegar a comida.

3. Passeie com o seu cachorro

Algumas das razões que levam um cachorro a latir de maneira excessiva é o estresse e a energia acumulada. Por isso, você deve levar o seu cachorro para passear fora de casa todos os dias. Dessa forma, ele vai se exercitar, vai se sentir menos estressado e ansioso, e não vai latir tanto em casa.

Caso você não consiga sair para passear com o seu animal de estimação todos os dias, você pode contratar um pet sitter para fazer isso. É possível encontrar pessoas que prestam esse tipo de serviço nas redes sociais, em aplicativos como DogHero, ou até mesmo entre seus vizinhos de condomínio!

4. Verifique se o seu cão está se alimentando bem

Os cachorros também podem latir se estiverem com fome ou sede. Sendo assim, verifique se o seu pet está comendo uma quantidade suficiente de ração e se está bebendo água durante o dia.

5. Faça visitas periódicas ao veterinário

Se o cachorro estiver com algum problema de saúde ele vai reclamar. O cão pode fazer isso latindo ou chorando. Portanto, se o seu cachorro estiver latindo de maneira excessiva, considere levá-lo ao veterinário para que esse profissional possa avaliar se há alguma coisa errada com o pet.

Além disso, também vale a pena levar o seu animal de estimação periodicamente no veterinário, mesmo que ele esteja se comportando bem, para evitar ter problemas no futuro.

6. Deixe a televisão ligada

Alguns cães latem ao ouvirem barulhos da rua. Você pode evitar isso deixando a televisão ligada no volume médio. Dessa forma, o cachorro não vai conseguir distinguir bem os barulhos que vêm da rua, o que vai evitar que ele fique latindo.

7. Invista no adestramento

Cachorros bem adestrados se comportam muito melhor e também não costumam latir de maneira excessiva. Por isso, vale a pena investir no adestramento do seu pet, pois, dessa forma, o seu animal de estimação será mais obediente e não vai causar muitos problemas para você.

O melhor é adestrar o seu cachorro quando ele ainda é um filhote. Isso porque os cães costumam aprender melhor quando são mais novos, já que ainda não estão acostumados a repetir comportamentos negativos.

No entanto, se o seu cachorro não foi adestrado quando ainda era um filhote, você pode adestrá-lo mais tarde. Contudo, quanto mais velho for o cão, mais demorado será o processo.

Como lidar com cachorro latindo em condomínio

Se o seu cachorro está latindo muito e incomodando os seus vizinhos, o ideal é que você aplique todas as técnicas mostradas neste artigo para tentar acalmar o seu animal de estimação.

No entanto, caso você não saiba como adestrar o seu cachorro ou não tenha tempo para passear e brincar com ele, pode valer a pena contratar um pet sitter para cuidar dele, ou deixar o seu animal de estimação em uma creche ou hotel para cachorros.

Dessa forma, o seu cachorro será supervisionado por especialistas, que vão ensiná-lo a se comportar melhor, o que fará com que ele pare de latir de maneira excessiva.

Cachorros são ótimos companheiros e também são capazes de deixar uma casa mais alegre. No entanto, é preciso cuidar bem do seu pet para garantir que ele tenha uma boa qualidade de vida, e não fique latindo de forma excessiva.

Fonte: Síndiconet

PRESSIONE AQUI AGORA MESMO E FALE JÁ CONOSCO PARA MAIS INFORMAÇÕES!

Classifique nosso post [type]

Compartilhe nas redes:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Cta Post.png - Administração de condomínios em Osasco | Grupo SEA
Veja também

Posts Relacionados

O condomínio é obrigado a instalar tomadas para carros elétricos?

O condomínio é obrigado a instalar tomadas para carros elétricos? Por Fernando Augusto Zito e Carlos Simão* Essa questão está se tornando cada vez mais comum na vida em condomínios, devido ao aumento significativo na venda de carros elétricos e híbridos no Brasil. De acordo com a ANFAVEA (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores),

Conflitos entre convenção e regimento interno: Qual vale?

Conflitos entre convenção e regimento interno: Qual vale?   Em um ambiente condominial, manter uma convivência harmoniosa entre os moradores é crucial para preservar um ambiente agradável e seguro para todos. No entanto, é comum surgirem questionamentos e desacordos quanto à interpretação das normas que regem o funcionamento do condomínio, especialmente em relação à convenção

Fundo de reserva e fundo de obras: entenda as diferenças

Fundo de reserva e fundo de obras: entenda as diferenças O que é fundo de reserva?  A gestão financeira é um dos aspectos mais cruciais na administração de um condomínio. Isso porque ela é essencial para manter as contas em ordem e garantir a manutenção da estrutura e das áreas comuns do condomínio. Existem dois