138 – GSEA

Conheça o RFID e entenda como ele pretende revolucionar os controles em seu condomínio

A tecnologia é uma variação do código de barras, mas que não exige a necessidade de contato visual para identificação.

Veja abaixo, o que é RFID e entenda como funciona essa tecnologia que pode facilitar o controle de inventários. O RFID teve sua origem primária durante a segunda grande guerra, identificando por ondas de rádio aviões aliados e inimigos.

Tudo através de ondas de rádio

RFID é a sigla em inglês que é definida por Radio-Frequency Identification — ou identificação por radiofrequência. É uma tecnologia pela qual os dados digitais codificados em etiquetas e antenas, são capturados por um leitor por meio de ondas de rádio.

É semelhante ao código de barras, pois os dados de uma etiqueta são capturados por um dispositivo que armazena-os em um banco de dados.

A tecnologia, no entanto, tem várias vantagens sobre os sistemas que usam software de rastreamento de ativos com código de barras.

O mais notável é que os dados da etiqueta RFID podem ser lidos fora da linha de visão, enquanto os códigos de barras devem ser alinhados com um scanner óptico. Os sistemas de solução RFID, são o próximo passo para controle de depósitos.

Como o RFID funciona?

RFID pertence a um grupo de tecnologias conhecido por Identificação Automática e Captura de Dados (AIDC). Os métodos AIDC identificam objetos automaticamente, coletam dados e inserem diretamente nos sistemas de computador com pouca ou nenhuma intervenção humana.

Os métodos RFID utilizam ondas de rádio para fazer isso. Uma analogia simples, os sistemas consistem em três componentes: uma etiqueta inteligente, um leitor RFID e uma antena. As etiquetas contêm um circuito integrado e a antena, que são usados para transmitir dados ao leitor RFID.

O leitor então converte as ondas de rádio em uma forma de dados mais utilizável. As informações coletadas das tags são transferidas por meio de uma interface de comunicação até um sistema de computador host, onde os dados podem ser armazenados em um banco e analisados posteriormente.

Aplicações

O melhor uso para a tecnologia é controle de ativos ou itens de uma empresa, seja industrial ou comercial.

  • Gestão de inventário;
  • Rastreamento de itens;
  • Rastreamento de pessoal e crachás de identificação;
  • Controle de acesso a áreas restritas;
  • Gestão da cadeia de abastecimento.

Fonte: Viva o Condomínio

PRESSIONE AQUI AGORA MESMO E FALE JÁ CONOSCO PARA MAIS INFORMAÇÕES!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *