142 – Grupo SEA

Saiba como a manutenção preventiva ajuda seu condomínio a evitar problemas no verão

Com a chegada do verão, climas opostos preocupam os moradores: além das já esperadas chuvas, a possível onda de seca também pode causar problemas.

Boa parte dos transtornos se deve à falta de infraestrutura das metrópoles. Apesar disso, há muito o que os moradores podem fazer para se proteger.

Confira abaixo algumas das medidas que você pode adotar para evitar dores de cabeça:

Com o risco de seca nos principais estados do país, a dica é aumentar a capacidade de armazenamento da caixa d’água, adotar um sistema de reutilização da água da chuva ou mesmo adicionar sistemas de economia de energia, como aplicação de toldos e película escura nas janelas, já que quanto menor o uso de ventiladores e ar condicionados, menor será o impacto no fornecimento de água.

Além da manutenção de rotina para evitar infiltrações, checar as calhas e outras tubulações são maneiras simples para facilitar o escoamento da água. Conferir se as telhas estão firmes também evita sustos e transtornos que podem acontecer durante uma tempestade.

Alguns prédios antigos ainda possuem em suas bases as chamadas bocas-de-lobo, popularmente conhecidas como bueiros.

Para elas, é preciso planejar a retirada de detritos, folhas e outros volumes com a ajuda de uma empresa ou equipamentos especializados – capazes de realizar facilmente a desobstrução de materiais sólidos. Isso evita possíveis prejuízos com o uso de materiais ou substâncias que podem prejudicar o fluxo da água.

No caso de prédios com garagens subterrâneas, é importante que o condomínio tenha uma bomba para extrair a água acumulada, além da implantação de soluções ou tecnologias para lidar com os alagamentos futuros. Grande parte dos transtornos vindos das chuvas é causada por ralos ou bueiros entupidos.

Outro detalhe a ser observado é a conservação das fachadas. A falta de cuidados com muros e cercas pode causar a queda de rebocos ou mesmo de toda a sua estrutura e, com isso, colocar em risco os transeuntes ou, até mesmo, os moradores.

Fonte: Viva o Condomínio

PRESSIONE AQUI AGORA MESMO E FALE JÁ CONOSCO PARA MAIS INFORMAÇÕES!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.