Será que você, como síndico, pode usar o advogado do seu condomínio?

Índice

Entenda em quais situações o síndico pode usar advogado do condomínio e em quais casos há conflito de interesses que impedem a contratação.

Imagine que, em uma assembleia de prestação de contas, ocorre uma discussão entre um condômino e o síndico. O desentendimento dá origem a uma ação judicial de reparação de danos morais cujo autor é o proprietário da unidade. E agora? O síndico pode usar advogado do condomínio para se defender?

Veja mais sobre a questão!

Síndico pode usar advogado do condomínio apenas se a questão for condominial

O síndico é o representante legal do condomínio e possui diversas atribuições, conforme preconiza a legislação. Ele pode, por exemplo, contratar um advogado, sem anuência da assembleia, para defender os interesses condominiais, salvo previsão em contrário nas leis internas.

No entanto, há uma dúvida comum, que é: “o síndico pode usar advogado do condomínio”?

De forma bem simples, o síndico pode usar advogado do condomínio apenas se for uma questão condominial. Ou seja, sempre que houver necessidade de defender os interesses da coletividade. Uma ação movida por um trabalhador demitido do condomínio é um bom exemplo.

Síndico não pode usar advogado do condomínio para causas próprias

Qualquer profissional contratado pelo condomínio deve atender somente aos interesses da coletividade. Por este motivo, se o síndico for demandado na Justiça por alguma questão pessoal, deverá contratar, às suas custas, um advogado para fazer sua defesa jurídica.

O mesmo ocorre quando ele desejar propor uma ação judicial de seu interesse, algo alheio às necessidades do condomínio.

Quando o representante condominial utiliza qualquer recurso da coletividade para atender a seus próprios interesses está utilizando-o indevidamente. Ele poderá, inclusive, responder a uma ação judicial de apropriação indébita. Isso porque a situação é semelhante ao desvio de dinheiro, pois ele contrata um advogado com recursos do condomínio para resolver questões particulares.

A ação judicial contra o síndico do condomínio, inclusive, será movida pelo advogado do condomínio.

Síndico pode contratar o mesmo advogado do condomínio se não houver conflito de interesses

O advogado do condomínio pode ter uma atuação ampla no exercício de sua profissão. Ele não precisa ser exclusivamente o representante condominial na Justiça. Por este motivo, quando não houver conflito de interesses, poderá ser contratado pelo síndico ou até mesmo por algum condômino.

Ele poderá patrocinar essas causas se essas ações não tiverem ligações com o condomínio. E quando existe um conflito de interesse?

Imagine que o advogado condominial tenha um escritório de advocacia com outros colegas sócios. Nenhum desses colegas poderia, por exemplo, ser contratado por um condômino para atuar em uma causa contra o condomínio.

Esse é um caso clássico de conflito de interesses, pois o advogado condominial, ao mesmo tempo em que quer o êxito do condomínio na ação, é diretamente interessado no êxito do condômino.

O síndico pode usar advogado do condomínio apenas para atender aos interesses da coletividade. Isso porque as despesas com honorários advocatícios cabem ao condomínio, e seria apropriação indébita utilizar o profissional para demandas particulares.

Fonte: Viva o Condomínio

PRESSIONE AQUI AGORA MESMO E FALE JÁ CONOSCO PARA MAIS INFORMAÇÕES!

Classifique nosso post [type]

Compartilhe nas redes:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Cta Post.png - Administração de condomínios em Osasco | Grupo SEA
Veja também

Posts Relacionados

Conflitos entre convenção e regimento interno: Qual vale?

Conflitos entre convenção e regimento interno: Qual vale?   Em um ambiente condominial, manter uma convivência harmoniosa entre os moradores é crucial para preservar um ambiente agradável e seguro para todos. No entanto, é comum surgirem questionamentos e desacordos quanto à interpretação das normas que regem o funcionamento do condomínio, especialmente em relação à convenção

Fundo de reserva e fundo de obras: entenda as diferenças

Fundo de reserva e fundo de obras: entenda as diferenças O que é fundo de reserva?  A gestão financeira é um dos aspectos mais cruciais na administração de um condomínio. Isso porque ela é essencial para manter as contas em ordem e garantir a manutenção da estrutura e das áreas comuns do condomínio. Existem dois

Quando o síndico pode ser processado? Veja lei e casos possíveis

Quando o síndico pode ser processado? Veja lei e casos possíveis   O síndico é a pessoa designada legalmente para representar o condomínio. Entre suas responsabilidades estão a administração do condomínio, a garantia do cumprimento das regras para promover uma convivência harmoniosa entre os moradores, o fornecimento de prestação de contas e outras obrigações estabelecidas

Recomendado só para você
Aumento da conta de luz e perigo de apagões exigem…
Cresta Posts Box by CP