138 – GSEA

Decoração: conheça as plantas que serão tendência em 2022

O que será tendência na decoração com plantas em 2022

Conheça as espécies que estarão em alta nas festas e dentro de casa

Empreendedores que trabalham ou buscam oportunidades no setor de plantas precisam estar atentos às tendências de decoração de casas e eventos para se manterem atualizados. Especialistas em paisagismo e empresários do ramo indicam o que deve ser mais procurado no próximo ano.

O envio de vasos e buquês, muitas vezes restrito a datas especiais como Dia das Mães e aniversários, ficou mais comum com o distanciamento social. “Foi uma forma de enviar amor, já que as pessoas não podiam estar próximas. Acho que essa é uma tendência que vai ficar”, afirma Fabiana Pomposelli, do Atelier Clementtina, que atende virtualmente, no Rio

Para ela, uma das flores que vai aparecer com cada vez mais frequência nos arranjos é a protea, espécie exótica vinda da África, que tem a vantagem de continuar bonita depois de seca. “Se você fizer uma guirlanda com protea neste ano, você ainda poderá usá-la no próximo Natal”, diz.

Plantas desidratadas devem ganhar destaque em festas e eventos de 2022. Mas elas não estarão sozinhas. Nos arranjos de mesa, por exemplo, podem ser usadas ervas aromáticas como alecrim.

Para os casamentos, a designer floral Marina Reis, do Ateliê Colorato, no Rio – tem duas apostas: a decoração com plantas em tons mais secos, como fendi (espécie de nude esverdeado), e também a combinação de grandes folhagens com flores brancas.

“O verde que entrou nas nossas vidas vem sendo levado para os casamentos. E as noivas mais clássicas, que não abrem mão do branco, acabam incluindo também a cor, especialmente em arranjos de flores”, diz Marina.

As folhagens verdes continuam dominando a preferência de quem quer decorar os ambientes com plantas. E, quanto mais resistente for a espécie e menos manutenção ela exigir, mais a planta deverá ser procurada. Atualmente, a preferência tem sido por plantas nativas, mas algumas exóticas vêm se tornando populares – caso da Ficus lyrata e da Ficus elastica.

“Plantadas em jardins, elas ocupam muito espaço, mas envasadas ficam ótimas e podem ser usadas em uma composição com plantas de médio e pequeno porte”, ensina a paisagista e designer de interiores Fabiana Ferré.

Para o paisagista Jonathas Matarelli, a aposta são as espécies tropicais. “São resistentes e permitem criar jardins que duram muito tempo no nosso clima.” Alguns exemplos são a costela-de-adão, os guaimbés e os filodendros — uma família enorme e variada, que inclui plantas nativas e exóticas, mas sempre resistentes e de fácil manutenção.

“[Essas espécies] se adaptam fácil e podem ser amarradas em árvores, usadas em canteiros ou em vasos. E também ficam ótimas como pendentes”, afirma o paisagista.

Os suportes de parede continuam sendo uma grande tendência para 2022. E aqui entram todos os tipos: desde os mais simples, usados para pendurar samambaias, até os modelos mais modernos em metal ou macramê.

Pedestais que ajudam a criar diferentes alturas para os vasos também estão na moda. “Dá para misturar suportes e cachepôs de estilos diferentes”, afirma a arquiteta Julia Rettmann, que desde 2015 mantém a loja Selvvva, na Lapa, zona oeste de São Paulo.

Outra tendência que já se vê nas redes sociais e deve se espalhar no próximo ano é o uso de vidros e potes transparentes para expor mudinhas e suas raízes, que crescem emaranhadas na água.

“É algo simples de fazer, que não precisa de muita manutenção e fica lindo”, diz Jonathas Matarelli. Segundo ele, as peças podem ser usadas para criar um jardim vertical.

Costela-de-adão: De fácil manutenção, deve ser cultivada em um vaso com substrato rico em matéria orgânica e em locais com boa luminosidade.

Orquídea colmanara: Lembra a chuva-de-ouro. Suas flores só surgem durante o verão e, assim como outras orquídeas, precisa de luz solar para florescer.

Zamioculca: Por não gostar de sol direto, cresce bem em apartamentos e exige de duas a três regas por semana.

Asplênio: Chamada de nova samambaia, é uma planta delicada que precisa de luz indireta. Seu solo deve ser rico em matéria orgânica e a irrigação deve acontecer de duas a três vezes por semana.

Calatheas: Com folhagens coloridas, precisa ser deixada em ambientes de sombra e meia-sombra. Cuidado com a rega, para evitar solo encharcado.

Fonte: Folha de S. Paulo

PRESSIONE AQUI AGORA MESMO E FALE JÁ CONOSCO PARA MAIS INFORMAÇÕES!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.