Usar drones para inspecionar as fachadas de seu condomínio é uma opção prática e eficiente

142 Grupo Sea - Administração de condomínios em Osasco | Grupo SEA

Índice

Tecnologia pode ter melhor custo-benefício, além de identificar de forma precisa trechos com vestígios de danos e criar um histórico de intervenções. Saiba mais

O condomínio edilício é composto por diversos componentes e elementos, e as fachadas nem sempre recebem a devida atenção.

O sistema de fachadas é responsável por fornecer condições de habitabilidade a edificação, contribuindo para a valorização do empreendimento por meio da sua estética.

A principal função do revestimento externo é assegurar a estanquidade à água na edificação, evitando o surgimento de diversos vícios construtivos, como as infiltrações.

A manutenção em edifícios entregues a partir de 2011 devem seguir as recomendações do Manual de Uso e Operação, entregue, obrigatoriamente, pela construtora, conforme diretrizes da ABNT NBR 14.037.

Já as edificações mais antigas, que foram entregues nos anos anteriores à vigência da norma do Manual de Uso do edifício, devem observar as atividades previstas no Plano de Manutenção Predial, elaborado por engenheiro técnico responsável, conforme a ABNT NBR 5.674.

Vale comentar ainda que a publicação da nova norma de Inspeção Predial, ABNT NBR 16.747, relaciona-se a outra norma (ABNT NBR 15.575) sobre a importância do desempenho do sistema de fachadas.

Para qualquer tipo de edifício é recomendada uma verificação completa nas fachadas, pelo menos, a cada três anos. Essa inspeção possui a finalidade de identificar possíveis desgastes dos componentes desse sistema e vícios construtivos existentes.

Importância da inspeção da fachada

Os condomínios, sejam novos ou antigos, que não realizaram qualquer intervenção na fachada nos últimos três anos é altamente recomendada uma inspeção predial anual.

Ao realizar a identificação do surgimento das patologias, a gestão da edificação pode realizar a programação das atividades de reparo de forma muito menos onerosa para o condomínio.

O custo de uma obra de manutenção corretiva na fachada possui valor elevado quando comparado aos demais sistemas.

Uso de drones na manutenção da fachada e os benefícios

Por esse motivo, a inspeção predial de fachadas com  drones está sendo cada vez mais utilizada como uma ferramenta de auxílio a manutenção do empreendimento.

O custo da intervenção corretiva na fachada é cinco vezes maior quando comparada ao custo de manutenção preventiva.

A tecnologia da aeronave remotamente pilotada (Remotely Piloted Aircraft – RPA / drone) permite a captação de imagens em alta resolução HD (High Definition) do estado atual de conservação da fachada.

engenheiro técnico responsável pela inspeção com o drone poderá analisar o material produzido e identificar de forma precisa trechos com vestígios de danos ao sistema.

Esse trabalho é interessante para o condomínio, pois ajuda a compor o Memorial Histórico da Edificação, o qual servirá para passar as informações do histórico das intervenções para a próxima gestão.

Outra utilidade no uso dessa tecnologia é a fiscalização no pós-obras de manutenção da fachada.

Por exemplo, uma empresa contratada para trocar o revestimento cerâmico da fachada principal do prédio, conforme as diretrizes da ABNT NBR 13755, a empresa deve apresentar o Projeto de Fachada.

Após concluir as obras, a gestão do condomínio poderá contratar uma inspeção predial com drone para fiscalizar se a execução do novo revestimento cerâmico cumpriu as determinações previstas no projeto.

Dessa forma, caso existam irregularidades, é possível acionar imediatamente a empresa executora da obra para realizar as adequações pertinentes.

A inspeção predial com drones em edificações com mais de vinte pavimentos pode identificar outras inconformidades que não podem ser detectadas a olho nu pelo vistoriador que encontra-se no pavimento térreo.

Quanto mais alto é o edifício, mais difícil torna-se a gestão das irregularidades cometidas pelos condôminos.

As inadequações mais comuns cometidas por condôminos que podem ser identificadas com a inspeção predial com drones são:

  • Uso de aparelho de ar-condicionado em local inadequado, como varandas;
  • Uso de antena de TV por assinaturas instaladas na fachada ou no peitoril das janelas e varandas;
  • Instalação irregular de duto de chaminé;
  • Instalação de varal de roupas fixados na fachada;
  • Identificação de danos construtivos causados por obras das unidades autônomas que afetaram a fachada.

Outra grande vantagem na inspeção predial com drones é a velocidade da atividade. A vistoria pode ser realizada em um único dia em edificações com poucos pavimentos.

É uma atividade segura! O sistema da aeronave é complexo com integração de geolocalização, controle de duração de baterias e sensores anti-impacto, entre muitos outros.

O profissional experiente na inspeção predial pode mitigar os riscos envolvidos na operação da aeronave e entregar um trabalho de alto nível técnico de engenharia, além de contar com a cobertura de danos a terceiros.

Cuidados ao contratar serviços de vistoria por drone

Mas atenção: A inspeção predial de fachada com drones não é uma atividade para curiosos ou amadores.

Síndicos, administradores e gestores de condomínios devem ter atenção ao contratar essa modalidade de vistoria.

Para operar um drone não é tão simples quanto adquiri-lo. Atualmente, há diversos modelos disponíveis no mercado, sendo possível comprá-los em shopping centers.

Vale esclarecer que, para utilizar a aeronave remotamente pilotada no Brasil, o drone deve estar homologado pela Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL), além de atender os regulamentos da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA).

O profissional responsável deve seguir as boas práticas do plano de voo da aeronave, analisando as condições ideais para voar, observando os ventos da região e a tipologia do empreendimento, objeto de inspeção.

O gestor deve ter atenção essencial à contratação do seguro obrigatório para operações comerciais com drones, conhecido como RETA, o qual garante os danos pessoais e/ou materiais a terceiros no solo e a outras aeronaves, no caso de abalroamento ou colisão.

Diversas seguradoras oferecem tal modalidade de apólice de seguro, podendo cobrir até R$ 500 mil de prejuízo a terceiros, sendo vinculado ao operador e a aeronave utilizada.

O responsável pela inspeção predial deve ser profissional legalmente habilitado em engenharia ou arquitetura e registrado em seu respectivo conselho – CREA para os engenheiros e CAU para os arquitetos.

Esse profissional deverá emitir sua Responsabilidade Técnica junto ao órgão, sendo, respectivamente, a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) e o Registro de Responsabilidade Técnica (RRT).

Por todo o exposto, a inspeção predial de fachadas com drones é uma atividade de manutenção que possui um custo menor quando comparada com outras modalidades de vistoria, garante um trabalho seguro, dentro das diretrizes das normas técnicas da ABNT, ANAC e DECEA.

O valor gasto na inspeção predial com drone deve ser visto pela gestão do condomínio como investimento, visto que pode auxiliar na vida útil do sistema de fachadas, seja realizando a inspeção anual ou, no mínimo, a cada três anos.

Fonte: Síndiconet

PRESSIONE AQUI AGORA MESMO E FALE JÁ CONOSCO PARA MAIS INFORMAÇÕES!

Classifique nosso post [type]

Compartilhe nas redes:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Cta Post.png - Administração de condomínios em Osasco | Grupo SEA
Veja também

Posts Relacionados

Conflitos entre convenção e regimento interno: Qual vale?

Conflitos entre convenção e regimento interno: Qual vale?   Em um ambiente condominial, manter uma convivência harmoniosa entre os moradores é crucial para preservar um ambiente agradável e seguro para todos. No entanto, é comum surgirem questionamentos e desacordos quanto à interpretação das normas que regem o funcionamento do condomínio, especialmente em relação à convenção

Fundo de reserva e fundo de obras: entenda as diferenças

Fundo de reserva e fundo de obras: entenda as diferenças O que é fundo de reserva?  A gestão financeira é um dos aspectos mais cruciais na administração de um condomínio. Isso porque ela é essencial para manter as contas em ordem e garantir a manutenção da estrutura e das áreas comuns do condomínio. Existem dois

Quando o síndico pode ser processado? Veja lei e casos possíveis

Quando o síndico pode ser processado? Veja lei e casos possíveis   O síndico é a pessoa designada legalmente para representar o condomínio. Entre suas responsabilidades estão a administração do condomínio, a garantia do cumprimento das regras para promover uma convivência harmoniosa entre os moradores, o fornecimento de prestação de contas e outras obrigações estabelecidas

Recomendado só para você
Artigo alerta para o perigo dos síndicos abrirem exceções só…
Cresta Posts Box by CP