Você sabe quais são, de fato, as responsabilidades de uma recepcionista?

142 Grupo Sea (2) - Administração de condomínios em Osasco | Grupo SEA

Índice

A recepção é essencial para o funcionamento de prédios e edifícios comerciais. O recepcionista de condomínio é responsável por receber e orientar os visitantes, funcionários e outros clientes que acessam o estabelecimento

A gestão de um empreendimento imobiliário lida com diversas questões tanto com os moradores quanto com funcionários.

Para o síndico, lidar com diferentes colaboradores e suas funções, não é uma tarefa fácil. Uma delas é o recepcionista de condomínio. Esses profissionais atuam principalmente em edifícios comerciais e podem trabalhar em conjunto com o porteiro.

Mas como estabelecer suas principais atribuições? Como diferenciá-lo do porteiro? Estes são alguns dos questionamentos dos gestores. Preparamos este conteúdo para sanar as suas dúvidas e facilitar o gerenciamento do condomínio.

Continue a leitura e aprenda tudo sobre as principais funções desse profissional.

Quais as funções de um recepcionista de condomínio?

O recepcionista de condomínio está presente principalmente em condomínios comerciaismas tem se tornado uma figura mais comum nos condomínios residenciais também.

O principal objetivo de ter um recepcionista é receber bem e atender o público que acessa o estabelecimento comercial. Podem ser clientes, visitantes e funcionários.

Por isso é importante que quem ocupa essa função tenha habilidades sociais e seja cordial, educado e simpático.

Normalmente, esse profissional realiza funções mais administrativas, como atender ligações telefônicas, organizar agendas e prestar informações mais detalhadas sobre os serviços do prédio, podendo também dar apoio ao síndico com telefonemas, e-mails, anotar recados, agendamentos de visitas e manutenções.

Existe uma dúvida muito comum sobre o que faz um recepcionista de condomínio. De modo geral, as funções desse profissional são:

  • Recepcionar e atender o público;
  • Controlar e cadastrar visitantes;
  • Realizar controle de encomendas e entregas;
  • Atender e esclarecer todas as dúvidas dos condôminos, síndico e visitantes;
  • Prezar pelo cuidado e controle das chaves de acesso à copa, terraço ou salas de reuniões.

O local de trabalho específico do recepcionista de condomínio é o saguão de entrada do edifício. Lá, os visitantes passam por uma identificação e são autorizados a acessar as outras áreas do lugar.

Qual a carga horária de trabalho do recepcionista de condomínio?

A carga horária de trabalho do recepcionista de condomínio, normalmente, é de 44 horas semanais, com uma folga por semana e em um domingo por mês.

No entanto, há casos em que a jornada é igual a do porteiro, sendo 12×36. Em resumo, são 8 horas diárias de segunda a sexta. Já no sábado, a jornada é de 4 horas.

Para os casos em que a jornada é 12×36, o trabalhador executa atividades por 12 horas e folga no dia seguinte.

Quais são as diferenças entre o recepcionista de condomínio e o porteiro?

Os porteiros também atuam em condomínios e são os profissionais mais comuns em empreendimentos residenciais.

Há condomínios que possuem apenas o porteiro como principal profissional do lugar para fazer controle de acesso e há outros em que atuam em conjunto com o recepcionista.

Devido às suas atividades serem parecidas, os síndicos possuem dúvidas sobre quais são as principais diferenças entre esses dois profissionais.

Os porteiros estão presentes em condomínios residenciais e a sua principal função é controlar o acesso dos visitantes e moradores do condomínio.

São atribuições do porteiro atividades como:

  • controle de acesso de pessoas, sejam moradores, visitantes ou prestadores de serviços;
  • monitoramento e identificação de pessoas;
  • controle de entrada e saída de veículos;
  • recebimento de encomendas e correspondências;
  • comunicação e suporte aos moradores via interfone;
  • algumas rotinas de segurança;
  • entre outros.

Por outro lado, o recepcionista recebe os moradores, visitantes ou clientes e presta auxílio e orientação sobre determinados serviços.

Ou seja, enquanto a figura do porteiro está mais presente em edifícios residenciais, a do recepcionista está nos comerciais.

A portaria ou a guarita é o local de trabalho do porteiro, pois está localizada na entrada dos estabelecimentos.

No entanto, nos prédios comerciais, o porteiro e o recepcionista podem atuar juntos, realizando as suas funções em seus locais específicos de trabalho.

Embora as funções sejam parecidas, você percebeu que há diferenças entre elas. Desse modo, é possível saber qual é o profissional ideal para cada estabelecimento.

Quais os cuidados para não ter desvio de função no cargo de recepcionista?

Há uma variedade de funções e de profissionais no condomínio. Cada uma delas contribui para uma melhor gestão dos edifícios.

Por isso, é tão importante entender as principais características de cada cargo e evitar o desvio de função, um grande problema para os condomínios e administradoras.

Mas quando isso ocorre? O desvio de função acontece quando o funcionário é contratado para exercer um cargo e acaba realizando tarefas de outra profissão.

Por exemplo, um trabalhador da indústria é contratado para exercer o cargo de conferente de logística, mas acaba realizando tarefas de auxiliar de logística.

Não há registro na carteira e nem remuneração adequada ao cargo. Nesse caso, caracteriza-se um desvio de função.

Já o acúmulo de função ocorre quando, por exemplo, um auxiliar administrativo também atua como recepcionista ou copeiro.

No caso do recepcionista de condomínio, os dois problemas podem acontecer: acúmulo de função ou desvio de função.

Há casos em que esses profissionais também exercem as atividades do porteiro ou vice-versa.

Por isso, é importante o síndico ou gestor ter todo o cuidado na hora de estabelecer as funções para o empregado.

As dicas para evitar esses problemas são:

1. Conheça as funções

Procure conhecer de forma detalhada a função a ser desempenhada por cada colaborador.

Tire as suas dúvidas com a administradora ou até mesmo com um advogado sobre o que consta na Convenção Coletiva de Trabalho.

Assim, as tarefas serão distribuídas de forma justa para os colaboradores e o condomínio não terá problemas trabalhistas.

2. Tenha clareza sobre as necessidades do condomínio

Saber quais são os serviços necessários para o empreendimento é ideal. Assim, os colaboradores serão contratados conforme as necessidades do lugar.

Lembre-se que em condomínios comerciais a figura do recepcionista é muito importante para o melhor andamento das atividades.

3. Esclareça as funções para cada colaborador

O empregador deve esclarecer quais são as atividades a serem executadas pelo empregado e relacionar todas elas no contrato de trabalho para deixar tudo formalizado.

Agora que você já sabe quais são as funções do recepcionista de condomínio, conte com o SíndicoNet para elevar a gestão do seu condomínio!

Temos uma rede de dúvidas do dia a dia, informações e serviços porque acreditamos na melhor experiência de morar em condomínios.

Fonte: Síndiconet

PRESSIONE AQUI AGORA MESMO E FALE JÁ CONOSCO PARA MAIS INFORMAÇÕES!

Classifique nosso post [type]

Compartilhe nas redes:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Cta Post.png - Administração de condomínios em Osasco | Grupo SEA
Veja também

Posts Relacionados

Conflitos entre convenção e regimento interno: Qual vale?

Conflitos entre convenção e regimento interno: Qual vale?   Em um ambiente condominial, manter uma convivência harmoniosa entre os moradores é crucial para preservar um ambiente agradável e seguro para todos. No entanto, é comum surgirem questionamentos e desacordos quanto à interpretação das normas que regem o funcionamento do condomínio, especialmente em relação à convenção

Fundo de reserva e fundo de obras: entenda as diferenças

Fundo de reserva e fundo de obras: entenda as diferenças O que é fundo de reserva?  A gestão financeira é um dos aspectos mais cruciais na administração de um condomínio. Isso porque ela é essencial para manter as contas em ordem e garantir a manutenção da estrutura e das áreas comuns do condomínio. Existem dois

Quando o síndico pode ser processado? Veja lei e casos possíveis

Quando o síndico pode ser processado? Veja lei e casos possíveis   O síndico é a pessoa designada legalmente para representar o condomínio. Entre suas responsabilidades estão a administração do condomínio, a garantia do cumprimento das regras para promover uma convivência harmoniosa entre os moradores, o fornecimento de prestação de contas e outras obrigações estabelecidas

Recomendado só para você
Os dois principais pilares da gestão de um condomínio são…
Cresta Posts Box by CP