Conheça os motivos e vantagens de ter uma comissão de segurança condominial

142 Grupo Sea (7) - Administração de condomínios em Osasco | Grupo SEA

Índice

A comissão de segurança pode ser um dos grupos mais importantes dentro de um condomínio. Veja como criar ou participar de uma a seguir!

A segurança é um assunto importante atualmente. Diante da violência que só vem crescendo no Brasil, contar com sistemas de segurança é essencial.

Contudo, mesmo que você more em um condomínio que tenha um sistema de segurança de ponta, é importante contar com uma comissão de segurança também.

Com a comissão, é possível contribuir com a vigilância e auxiliar o síndico a tomar decisões importantes sobre o assunto — além de que, esse tipo de comissão promove o engajamento dos condôminos para com o condomínio.

Desse modo, abaixo, vamos explicar o que é essa comissão, para que ela serve, quando deve ser montada e em quais circunstâncias. Continue lendo e confira!

O que é a comissão de segurança em condomínio?

Quem mora em condomínio, seja vertical ou horizontal, já deve ter ouvido falar ou participado de alguma comissão.

As comissões em condomínios são grupos de condôminos que se unem para fiscalizar, angariar ou ajudar em alguma questão comum do condomínio. Dessa forma, é normal os condôminos criarem comissão de obras, de segurança, de projetos e outros.

Assim, as comissões têm como objetivo auxiliar na tomada de decisões importantes, fiscalizar serviços e atividades, além de gerar uma maior participação dos condôminos nas assembleias e para com o bem comum do condomínio.

As comissões de segurança são formadas por um grupo de condôminos que ajudarão a administração e o síndico a pensarem em medidas preventivas de segurança, como também ajudar na vigilância, problemas técnicos e analisar riscos.

Ou seja, a comissão é um ajudante do síndico quando o assunto é a segurança geral do condomínio.

Para que a comissão de segurança serve?

Muitas pessoas escolhem viver em condomínios por causa da segurança que eles oferecem.

O que poucos condôminos se atentam é que a segurança do condomínio não é feita apenas de sistemas tecnológicos, mas sim de um conjunto de fatores e ações do qual as comissões de segurança fazem parte.

Dessa forma, as comissões servem para contribuir para que as melhores decisões sobre o assunto sejam tomadas. Além de apresentar novas medidas e projetos de segurança.

Ou seja, as comissões de segurança fazem sentido se o seu condomínio investiu em segurança ou não.

Por exemplo, nos condomínios que já contam com uma segurança de ponta, a comissão serve para auxiliar na gestão, mas sem passar por cima das decisões do síndico e da administrada, pois isso é atribuição deles. Entretanto, a comissão pode aconselhar.

Já em condomínios que não têm grandes estruturas de segurança, a comissão terá o papel de apresentar projetos que caibam dentro do orçamento do condomínio.

Assim, eles podem procurar quais são as empresas especializadas nesses serviços, novos produtos e tecnologias disponíveis no mercado, participar ativamente de conselhos de bairro ligados à segurança, apresentar na assembleia os projetos e colaborar com a conscientização e a sensibilização dos condôminos sobre o tema.

Dessa forma, as comissões são importantes para o funcionamento do condomínio, pois elas mostram que os condôminos se importam com a qualidade de vida que o condomínio oferece.

Quando uma comissão deve ser montada?

Não tem um momento certo para se montar uma comissão que preze pela segurança do condomínio, já que isso vai de acordo com a ideia de segurança que os condôminos têm.

Dessa forma, elas podem ser criadas depois de algum roubo no local ou nas localidades próximas. Mas podem ser criadas também pela conscientização e motivação dos moradores diante da segurança que o condomínio oferece, para agir de forma preventiva.

Por isso, para uma comissão funcionar, é preciso que todos os envolvidos estejam com o foco em pensar em soluções para tornar o condomínio mais seguro.

As ações serão mais efetivas, uma rede de vigilância pode ser criada e mais estratégias podem ser desenvolvidas.

Confira, no vídeo a seguir, instruções da advogada Vanessa Ponciano para a formação deste grupo:

Como funciona uma comissão de segurança?

Como falamos, a comissão não tem poder de decisão no condomínio e nem deve se envolver nas atribuições da administradora e nem do síndico. Sua finalidade é auxiliar, ajudar e apoiar na segurança do condomínio.

Dessa forma, depois de montada a comissão com os condôminos que se propuseram a participar, é preciso ter em mente o que a comissão vai fazer, onde e quando ela vai atuar e quais estratégias serão definidas em prol da segurança.

Ou seja, não tem fórmula pronta. Quem decide como a comissão vai atuar são os integrantes , mas claro que tudo dentro das regras do condomínio.

Vale lembrar que os gastos extras que a comissão propuser devem ser deliberados e votados em assembleia, mesmo com o aval do síndico. E, todo e qualquer tipo de mudança que afete o coletivo, também deve ser levado para as assembleias.

Dessa forma, uma comissão desse assunto funciona a partir do contexto de segurança em que se encontra o condomínio, a partir da questão financeira para investimento e também a partir da disposição dos condôminos em ajudar.

Veja como funcionam os Conselhos Comunitários de Segurança (CONSEGs)

Muitos estados brasileiros contam com os Conselhos Comunitários de Segurança — CONSEGs como uma alternativa na prevenção de assaltos em condomínios.

Dessa forma, esses conselhos elaboram estratégias conjuntas com a Polícia Militar e, assim, ganha-se em comunicação entre condomínios, diagnóstico dos problemas locais e orientações de profissionais.

Ou seja, os CONSEGs são formados por moradores e autoridades de uma região que têm o objetivo de discutir, planejar e acompanhar a questão da segurança comunitária.

Portanto, cuidar da segurança de um condomínio vai muito além de um sistema, uma portaria ou uma câmera em pontos estratégicos. A segurança de um condomínio é feita de vários fatores e um deles é a participação dos condôminos em uma comissão específica para lidar com esse assunto.

Por isso, incentive esse tipo de projeto no seu condomínio. Seja o primeiro a pautar uma comissão ou se já tiver uma no seu condomínio, participe dela. Se envolver nas questões do condomínio é uma forma de cuidar do seu bem-estar e da sua qualidade de vida.

Fonte: Síndiconet

PRESSIONE AQUI AGORA MESMO E FALE JÁ CONOSCO PARA MAIS INFORMAÇÕES!

Classifique nosso post [type]

Compartilhe nas redes:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Cta Post.png - Administração de condomínios em Osasco | Grupo SEA
Veja também

Posts Relacionados

O condomínio é obrigado a instalar tomadas para carros elétricos?

O condomínio é obrigado a instalar tomadas para carros elétricos? Por Fernando Augusto Zito e Carlos Simão* Essa questão está se tornando cada vez mais comum na vida em condomínios, devido ao aumento significativo na venda de carros elétricos e híbridos no Brasil. De acordo com a ANFAVEA (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores),

Conflitos entre convenção e regimento interno: Qual vale?

Conflitos entre convenção e regimento interno: Qual vale?   Em um ambiente condominial, manter uma convivência harmoniosa entre os moradores é crucial para preservar um ambiente agradável e seguro para todos. No entanto, é comum surgirem questionamentos e desacordos quanto à interpretação das normas que regem o funcionamento do condomínio, especialmente em relação à convenção

Fundo de reserva e fundo de obras: entenda as diferenças

Fundo de reserva e fundo de obras: entenda as diferenças O que é fundo de reserva?  A gestão financeira é um dos aspectos mais cruciais na administração de um condomínio. Isso porque ela é essencial para manter as contas em ordem e garantir a manutenção da estrutura e das áreas comuns do condomínio. Existem dois

Recomendado só para você
O suicídio é um problema de saúde pública que causa…
Cresta Posts Box by CP